Pular para o conteúdo principal

"Igreja" não segura casamento de ninguém!

"O hoje sempre irá influenciar o amanhã"
Na obra intitulada "A trilha menos percorrida", o psiquiatra M. Scott Peck escreve: "Viver é difícil".Para Scott a maioria das pessoas não enxerga esta verdade: Viver é difícil!Ele afirma ainda que o ser humano tem uma enorme tendência a lamúrias e murmurações.Uma família feliz e equilibrada não é construída da noite para o dia. Nem tão pouco uma família esfacelada e infeliz.Tudo o que nossa família é hoje, foi gerado e nutrido no tempo em que vivemos juntos, dia a dia, passo a passo, pedaço a pedaço.Viver é difícil!   Existe um preço a ser pago por cada membro da família.Não existem soluções relâmpago para melhorar nossa convivência e ambiência familiares.Uma família feliz é construída pedacinho por pedacinho.Quando minha esposa ficou cega há quase vinte anos, tudo que tínhamos se perdeu.Nossos sonhos se foram, nossa esperança e até a vontade de viver se foram também.Descobrimos que viver é difícil.Acontece, que o nosso comprometimento em vencer aquela situação e sair daquele poço foram maiores do que o desânimo e a tristeza que por hora invadiram nosso coração e adoeceram nossa alma.Analisamos a situação, pedimos ajuda ao Senhor Deus, juntamos os "caquinhos" que sobraram de nossa existência e seguimos em frente.Os meses seguintes à perda da visão da minha mulher foram os piores de nossa vida.          Passamos fome!          Fomos morar nos fundos de um ferro velho.          Sofremos o abandono por parte de parentes e amigos. Fraquejamos muitas vezes.Somente duas coisas foram capazes de nos manter de pé; nosso comprometimento em continuar nossa família e o temor a Deus, mas, temor e religião somente não resolveriam nossa crise existencial.         É preciso querer!Primeiro é preciso estar disposto a pagar o preço de construir uma família feliz e equilibrada dia a dia. Depois temos que temer a Deus e fazer o que é certo."Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento"Provérbios 3
Pense nisso - seja feliz!
Rogério Bitencourt
Twitter@manancialdepaz

Postagens mais visitadas deste blog

Casais evangélicos traem mais que os do mundo!

Diante das mais recentes pesquisas científicas realizadas no meio evangélico, surge o alerta para começarmos a tratar os casamentos de uma forma mais cuidadosa e responsável. A infidelidade matrimonial entre evangélicos é maior que as dos não evangélicos! Segundo o BEPEC – Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã - em parceria tecnológicacom aAKNA(www.akna.com.br,) fornecedora de uma das melhores plataformas de pesquisa online do mundo, 11,26% das mulheres evangélicas pesquisadas já traíram seus cônjuges. Na faixa dos homens, 24,68% traíram suas esposas. O Ministério da Saúde apresentou em 2009 a maior pesquisa já realizada sobre comportamento sexual do brasileiro. 8mil entrevistas com homens e mulheres entre 15 e 64 anos foram feitas e a pesquisa apurou que 21% dos homens em relações estáveis vivendo com conjugue mantém relações sexuais esporádicas ou contínuas com outros parceiros. 11% das mulheres, na mesma situação! Precisamos acordar para essa realidade infeliz e dar um &…

A vida de extravagâncias da irmã Dulce

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes. Este era o nome de batismo da Irmã Dulce.
Transformou sua casa em centro de atendimento a necessitados.
Foi ordenada freira e recebeu o nome de Dulce em homenagem a sua mãe. Mesmo tendo como missão primeira o exercício de ensinar como professora em Salvador - BA, irmã Dulce trilhou o caminho do amor e da solidariedade dando assistência às comunidades carentes, preconizando assim suas atividades principais em suas obras sociais. Em 1936, ela fundou a União Operária São Francisco. Chegou a invadir cinco casas na Ilha dos Ratos para abrigar pessoas doentes, recolhidas nas ruas. Naturalmente, como era de se esperar, irmã Dulce foi expulsa com seus flagelados e deu início a uma peregrinação de 10 anos, ocupando temporariamente diversos lugares até que com muito trabalho e perseverança, conseguiu transformar um galinheiro do Convento de Santo Antônio em albergue, que mais tarde passou a ser o Hospital de Santo Antônio, um centro de atendimento social e e…

COMPRE AQUI O LIVRO O Próximo Passo.