Pular para o conteúdo principal

A derrota nossa de cada dia!


RM 12:2 E não vos conformeis...
Esta manhã, passei os olhos pelo excelente livro de Nopoleon Hill intitulado “Quem pensa enriquece”.
Hill nasceu em 1883 na Virgínia EUA.
Aos 13 anos, ele iniciou sua carreira de escritor sendo repórter de um pequeno periódico local. Com uma linda história de vida e de sucesso, Napoleon Hill faleceu em 1970.
Morreu Hill, mas sua obra continua abençoando vidas por todo o mundo.
Uma de suas frases que mais gosto é esta: “Ninguém está derrotado até que desista, em sua mente”.
É isso mesmo! Não conheço ser humano capaz de derrotar quem tem propósito firmado na mente de vencer e triunfar.
Não são poucas as vezes que vejo gente que aparentemente está no fim de tudo ressurgir do nada e de coisa alguma para uma situação de glória e vitória.
Por outro lado, vejo também pessoas que, embora tenham tudo para serem vitoriosas e felizes, sempre encontram motivo para a derrota e infelicidade.
Que o conselho de Paulo seja eficaz em nossa vida no dia de hoje.
Não nos conformemos.
Simples assim.
Pense nisso - seja feliz.

Postagens mais visitadas deste blog

Casais evangélicos traem mais que os do mundo!

Diante das mais recentes pesquisas científicas realizadas no meio evangélico, surge o alerta para começarmos a tratar os casamentos de uma forma mais cuidadosa e responsável. A infidelidade matrimonial entre evangélicos é maior que as dos não evangélicos! Segundo o BEPEC – Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã - em parceria tecnológicacom aAKNA(www.akna.com.br,) fornecedora de uma das melhores plataformas de pesquisa online do mundo, 11,26% das mulheres evangélicas pesquisadas já traíram seus cônjuges. Na faixa dos homens, 24,68% traíram suas esposas. O Ministério da Saúde apresentou em 2009 a maior pesquisa já realizada sobre comportamento sexual do brasileiro. 8mil entrevistas com homens e mulheres entre 15 e 64 anos foram feitas e a pesquisa apurou que 21% dos homens em relações estáveis vivendo com conjugue mantém relações sexuais esporádicas ou contínuas com outros parceiros. 11% das mulheres, na mesma situação! Precisamos acordar para essa realidade infeliz e dar um &…

A vida de extravagâncias da irmã Dulce

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes. Este era o nome de batismo da Irmã Dulce.
Transformou sua casa em centro de atendimento a necessitados.
Foi ordenada freira e recebeu o nome de Dulce em homenagem a sua mãe. Mesmo tendo como missão primeira o exercício de ensinar como professora em Salvador - BA, irmã Dulce trilhou o caminho do amor e da solidariedade dando assistência às comunidades carentes, preconizando assim suas atividades principais em suas obras sociais. Em 1936, ela fundou a União Operária São Francisco. Chegou a invadir cinco casas na Ilha dos Ratos para abrigar pessoas doentes, recolhidas nas ruas. Naturalmente, como era de se esperar, irmã Dulce foi expulsa com seus flagelados e deu início a uma peregrinação de 10 anos, ocupando temporariamente diversos lugares até que com muito trabalho e perseverança, conseguiu transformar um galinheiro do Convento de Santo Antônio em albergue, que mais tarde passou a ser o Hospital de Santo Antônio, um centro de atendimento social e e…

COMPRE AQUI O LIVRO O Próximo Passo.