Abaixem as mãos nos templos! Tem gente precisando de ti com mãos levantadas nas ruas!


Abaixem as mãos nos templos! Tem gente precisando de ti com mãos levantadas nas ruas!

Dificuldade de amar.
Se tem um mês em que é difícil se amar, esse mês é dezembro!
Dezembro é o mês em que se evidencia o nascimento de Jesus. O Filho de Deus é festejado em dezembro. Ele é lembrado, adorado, citado e cantado em milhares de igrejas pelo mundo afora. Lindo, não?
Embora seja assim, o amor tem se esfriado ano após ano.
O Deus de amor, que é Amor, que vive amor e que morreu por amor não tem mais influenciado o mundo com o amor que foi e é!
Será que Deus tem fracassado?
Deus se esqueceu do mundo?
Deus perdeu a capacidade de amar?
Não, não e não!
Não foi Deus quem mudou! Fomos nós.
Quando Deus avisou que o amor se esfriaria em nosso meio, Ele estava falando a verdade.
É lamentável ver que muitas instituições religiosas (e são só isso mesmo: religiosas) gastam dinheiro, tempo e material humano para apresentarem suas peças teatrais, cantatas e eventos, usam o dinheiro do Deus de amor para decorarem seus templos e banqueteiam-se numa glutonaria frenética junto com seus fiéis consumistas e insensíveis atores que são!
Atores sim!
Temas de cantatas como "Deus de amor, o maior milagre, a vida chegou, a esperança está viva" e tanto outros temas lindos de se falar são mera representação na vida desses senhores e senhoras filhos do Deus de amor.
Por causa de atitudes como essas é que o êxodo de fiéis que se afastaram das instituições religiosas cresceu 780% (IBGE) no decênio 2001/2010!
Eu, por decisão própria e vontade própria irei passar a "hora mágica" com moradores de rua este ano e todos os anos que ainda me restam.
Quero ser a presença de Jesus na vida daqueles que nem vida mais possuem. São escravos de si mesmos e vítimas do desamor coletivo.
Eu quero uma "igreja" que se preocupe menos com as paredes, menos com os ensaios, menos com as honras, menos com as estratégias, menos com suas atividades clubescas e se dedique ao caído no caminho.
Aonde estão os bons samaritanos? Para onde foram?
Como diz o poema gaúcho: "O desamor se derramou no meu olhar, gota a gota afogou o que era belo, e eu finei na torre alta de um castelo, que sem base foi criado pra afundar"!
Falo com a experiência de quem passou fome, solidão e indiferença no meio desse povo que serve ao Deus de amor! NÃO PASSO MAIS!
Por essas e outras que eu me instituí PASTOR DO LADO DE CÁ!
Quero ser pastor dos que querem o Deus de amor e querem também servir aos que são fruto do amor de Deus. Sem distinção.
Com carinho e sem ressentimentos, pois os dias são maus e o tempo é escasso, te chamo para a sobriedade e despertamento.
Acenda a luz do amor nesse Natal e volte seus olhos para os que Ele ama e quer bem também.
A igreja está do lado de fora dos templos também. E principalmente!
Com respeito e amor,
Rogério Bitencourt

Pastor do Lado de Cá.

Postagens mais visitadas deste blog

Casais evangélicos traem mais que os do mundo!

O FIM DO CASAMENTO HÉTERO.

A vida de extravagâncias da irmã Dulce