Será que Deus me enganou?

Talvez seja absurda a afirmação do banner abaixo, mas é extremamente verdadeira e profunda!
A filosofia há tempos vem tentando simplificar algo de tão grande complexidade. Eu não tenho a pretensão de solucionar este enigma, mas atrevo-me a dissertar sobre ele.
Muitas vezes na vida eu tive esperança.
Minhas tantas fases me fizeram, ou melhor, me obrigaram a ter esperança. Em meio as lutas, dramas, tragédias e necessidades eu me vi envolto em falsas esperanças que mais mal me fizeram do que se eu esperança nenhuma tivesse!
Por falta de maturidade, conhecimento e inteligência, tive a maior parte de minha vida sendo manipulado por aqueles que me alimentavam esperanças aproveitando-se de minha fragilidade me fazendo perder quase toda minha juventude. Na verdade, acabei ganhando muito com tudo isso, mas não me orgulho disso! Ganhei muito por ter Deus ao meu lado me guardando a vida e dando livramento.
Cresci com a esperança de ver meu pai deixar o alcoolismo. Não vi! Esperei poder ver minha mãe envelhecer ao lado dos netos que lhe dei. Não vi!  A esperança de ver minha primeira esposa ser curada da cegueira me acompanhou por 27 anos, mas também não vi! Ela faleceu cega, com câncer e abandonada por quase todos. Pode parecer um discurso de mágoa, mas é exatamente o contrário.
Quando a gente deixa as esperanças vãs somos libertos da escravidão daqueles que usam nosso infortúnio nos iludindo e usando da forma mais sutil e cretina possíveis.
Pois é! O peso sai de nossas costas quando entendemos este princípio.
Sou um homem de fé! Fé em Deus e crente em Jesus Cristo meu Salvador. A liberdade veio quando parei de procurar mediadores e dar a eles o direito dos meus dias e anos.
Ainda cometo erros ao alimentar eu mesmo esperanças que não tem nada a ver com fé.
O tempo ensina a gente. Estou aprendendo.
Se eu puder deixar um conselho, aí vai: Não confunda fé com esperanças tolas. Não permita que suas necessidades ditem o seu grau de esperança e se confunda com fé.
A fé vem pelo ouvir, diz a Bíblia! É preciso ouvir com discernimento e inteligência. Fazendo assim, evitaras muitos dissabores. Feliz por inteiro ninguém consegue ser, eu acho!
Se você conseguir isso, por favor me conte.
Pense nisso. Seja feliz e lembre-se: Família. Você precisa cuidar da sua!
Bora ter fé.
Bora viver.
Bora com Deus.
Rogério Bitencourt
Conheça nossas Redes Socias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMPRE AQUI O LIVRO O Próximo Passo.

A vida Secreta da Hortência